quarta-feira, 28 de maio de 2008

conversa [produtiva] do almoço


Um babaca com cara de sonso e uma outra colega de trabalho falam sobre casamento.

Colega: quando você vai casar mesmo?
Babaca: ah, sei lá... espero que nunca...
Colega: por que homem tem medo do casamento?
Babaca: o casamento é como um submarino, ele pode até flutuar, mas foi feito mesmo pra afundar...

Depois desse sábio provérbio, o babaca ficou olhando para nós em busca de uma aprovação ou de uma risadinha [coisa que obviamente não ocorreu], pois se achou muito engraçado. Eu O-D-E-I-O homem assim. Na verdade eu penso que esse tipo de babaca não consegue viver sem a namorada e muito provavelmente adoraria casar pra poder ter alguém pra cuidar da vida dele, já que ele não é capaz nem disso. Aliás, ele não é capaz sequer de admitir isso.
Eu juro que não entendo. Se não quer casar, por que namora? Então não casa, porra. Se é pra casar com um pensamento desses, fica solteiro, não casa. Entrar num projeto, se jogar num sonho pensando que o fim tá próximo ou que vai ser um desastre, melhor nem dar o próximo passo. Esse tipo de gente me irrita.

Bom, mas eu que sou feliz e vou me casar sim, tenho novidades .

terça-feira, 27 de maio de 2008

se eu fosse


Uma frase, seria: se quer algo bem feito, faça você mesmo
Uma pergunta, seria: por que?
Uma banda, seria: u2
Uma música, seria: gone – ben harper e jack johnson
Um adjetivo, seria: indecisa
Uma bebida, seria: água de coco
Uma palavra, seria: liberdade
Uma atriz, seria: fernanda montenegro 
Um sentimento, seria: amor
Um animal, seria: uma águia
Um filme, seria: moulin rouge
Um lugar, seria: minha casa
Um ator, seria: paulo autran
Um livro, seria: alice no país das maravilhas
Um programa, seria: de entrevistas
Um objeto, seria: notebook 
Um carro, seria: porshe
Um instrumento, seria: cítara
Um esporte, seria: futebol
Um horário, seria: meia-noite
Uma cor, seria: lilás
Um refrigerante, seria: coca-cola
Um chocolate, seria: kinder bueno
Uma estação, seria: primavera
Uma fruta, seria: morango
Uma temperatura, seria: 35º
Um amigo, seria: leal
Um ambiente, seria: uma varanda
Uma flor, seria: copo de leite
Um elemento, seria: fogo
Um sonho, seria: infantil
Um poder, seria: de parar o tempo
Um seriado, seria: anos incríveis
Um ano, seria: 1982 afinal, nasci nele
Uma data, seria: 12.09.2009 – meu casamento
Um tênis, seria: adidas
Um CD, seria: verde anil amarelo cor de rosa e carvão – marisa monte
Um site, seria: google
Um vício, seria: chocolate 
Uma droga, seria: absinto
Uma roupa, seria: pijama
Um perfume, seria: lovely
Uma loja, seria: imaginarium
Um final, seria: feliz

Vi lá no blog da Carol e achei muito interessante, resolvi assim, copiar. Não pensei que fosse tão difícil. Mas o resultado é bacana, gostei.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

tudo foi perfeito


Apesar do trânsito, feriado perfeito. Clima abaixo dos 10º graus, cobertor de orelha, muuuuuuuuito chocolate [mas muito mesmo], um bom vinho, uma boa massa e uma lareira. Visita a vários lugares encantadores e passeios cheio de aventura e romantismo. O friozinho da serra marcou um feriado extremamente relaxante e cheio de mimos. Gente bonita pra todo lado, coisa boa espalhada em cada esquina. Campos do Jordão foi simplesmente palco perfeito para a nossa [adiantada] lua-de-mel.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

me leve de volta à terra do nunca











Dia desses assisti Click novamente e embora o filme fosse uma “comédia”, eu o acho bastante triste. Pra quem ainda não viu, o filme conta a história de um cara que ganha um controle remoto que tem capacidade de controlar sua vida da maneira que ele escolher.
Calma. Eu não vou contar o filme. Mas penso que se eu tivesse um desses controles, jamais o usaria para acelerar alguma coisa da minha vida. Muito pelo contrário. Eu gostaria que o controle me levasse de volta a algum lugar do meu passado. Numa daquelas manhãs em que eu podia brincar de boneca por ter faltado à escola. Ou naquelas tardes chuvosas em que tudo o que eu queria era ver sessão da tarde enrolada na minha mantinha, deitada no sofá.
Ou então ao dia do meu primeiro beijo ou da minha primeira paixão. Da primeira vez que senti borboletas no estômago, de como foi deixar a escola pra entrar no ginásio. Aquele dia em que meu coração bateu mais forte porque fiz algo diferente, ousado. Aquelas tardes que passávamos no colégio jogando bola ou batendo um papo furado com o pessoal.
Se eu pudesse, voltaria a todos esses momentos e daria uma pausa muito mais longa. Como naquele dia em que, pela primeira e única vez, meu avô me fez um carinho no meu rosto. Ou quando simplesmente podia maquiar minha mãe apenas por brincadeira. Àquela tarde em que fizemos guerrinha de mamona com a vizinhança toda na rua e meu cabelo ficou todo embaraçado, com mamonas enroscadas.
Voltaria a um dos poucos natais que tive em que eu ainda acreditava no velho Noel. Voltaria ao estádio no dia daquela vitória especial. Voltaria ao dia em que perdi um cachorro e o abraçaria uma vez mais. Voltaria ao dia em que vi meu nome na lista dos aprovados da faculdade. Voltaria ao dia da minha formatura. Voltaria e voltaria e voltaria.
É, acho que ando meio emotiva. Outros diriam que ando saudosista. Não sei. Só sei que envelhecer ou crescer, como queiram, é um processo bem complicado. Não é fácil abrir mão assim de ser jovem. De ser despretensioso, sem ambições, sem responsabilidades maiores dos que a que podemos carregar. Bem que minha mãe me corrigia quando eu dizia que queria ser adulta logo. Esse negócio é muito chato. Eu queria mesmo era ser criança.
Diferente do que as pessoas dizem, eu não queria voltar no tempo com a experiência que tenho hoje. Não. Eu gostaria de voltar e fazer tudo de novo. Tudo exatamente igual. Ou eu não seria o que sou hoje. Seria bom se pudéssemos ter esse poder de voltar e parar no tempo, não?
Eu bem que gostaria.

terça-feira, 20 de maio de 2008

despida de máscaras


Detesto pessoas que são uma coisa na sua frente e que são outra nas suas costas. Detesto gente que faz tipo ou interpreta personagens. Detesto puxa-sacos. Detesto a corporação e suas papagaiadas. Detesto gente mentirosa. Detesto gente invejosa. Detesto pessoas que não gostam da vida e por isso se esforçam para tornar a vida do outro um inferno. Detesto pessoas que vivem reclamando. Detesto gente mesquinha. Detesto gente que superestima seu próprio trabalho as custas do mérito alheio. Detesto gente que faz cara de cansada pra provar que está trabalhando muito. Detesto gente que começa a trabalhar depois do expediente e acha que todos devem agir como ela. Detesto pessoas que riem de piada sem graça apenas para ganhar pontos com o chefe.
Não sou eu quem detesta muita coisa, é muita gente assim que existe e me irrita.
Semana curta, porém pesada.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

vô zeca


Faz pouco mais de dois anos que ele se foi e ontem me lembrei dele. Num daqueles poucos momentos em que ele se sentava no sofá da sala pra ver a partida de futebol do seu time do coração. E me lembrei do seu jeito nervoso de xingar os jogadores a cada passe errado. E quando isso aconteceu no jogo de ontem, olhei para o sofá vazio e percebi um ligeiro sorriso no canto da minha boca. Era como se ele estivesse lá. Xingando os jogadores, de braços cruzados. Me deu um apertozinho no coração. E foi então que me dei conta da falta que uma pessoa faz. E pensei: caramba, era com ele que eu queria ter dançado a valsa da minha formatura e era com ele que eu queria subir ao altar...
Eu sei que ele vai estar comigo pra sempre, sim, eu sei. É que às vezes bate aquele vazio. Aquela sensação de que ele poderia estar ali e como seria se estivesse. Não sei explicar. De qualquer forma, eu nem fiquei assim tão brava pelo time dele ter vencido ontem. Prefiro dedicar, ainda que de uma maneira muito pessoal, aquela vitória a ele.
Saudade.  

quarta-feira, 14 de maio de 2008

na sibéria não tem nada disso


Não tem nem um mês que, depois de um longo e tenebroso inverno, instalaram a tv a cabo em casa, com direito a todos os canais. Como é maravilhoso não ter que escolher entre Hebe e Luciana Gimenez, Faustão e Gugu. Estou, aos poucos, voltando ao mundo maravilhoso da tv paga. Eu queria estar de férias pra poder curtir tudo que aquela coisa tem me oferecido nos últimos dias. Segunda, por exemplo, eu assisti Cold Case, Assombrações, Chaves, o desenho e CQC, tudo ao mesmo tempo.
É que eu não queria perder nenhum deles. Acabei indo dormir lá pela uma da madrugada. E ainda queria mais. Vários filmes interessantes iam começar em poucos instantes. Mas então me lembrei que tinha que acordar cedo no dia seguinte e com o frio que estava fazendo, se eu não dormisse logo, provavelmente perderia a hora pela manhã. Que tristeza.
Sei que quando o cabo se tornar uma rotina pra mim, não vou nem querer mais sentar no sofá, mas até lá, é tudo muito bom. Ah, sim, CQC é um programa com Marcelo Tas, Rafinha Bastos e outras pérolas que passa na Band, toda 2ª à noite. É minha gente. A tv aberta tem alguma coisa que presta. Recomendo.

terça-feira, 13 de maio de 2008

a gula e outros pecados capitais

























Recebi da um meme sobre as 10 comidas que eu não resisto. E aí, não sei bem por que associei a vontade de comer com esse cara aí em cima.
[pausa para pensar]
.
.
Tá bom, vai. Eu sei bem qual a relação entre uma coisa e outra. Mas, já que era pra falar de coisas irresistíveis, por que não começar com um prato apetitoso, não? Ainda mais quando esse prato tem sabor bad to the bone, do jeito que eu gosto.
Bom, vamos ao que interessa, certo?
1.   nhoque – só se for da mama
2.   pizza – só se for a hut
3.   mc donald´s – aí vale todos, menos o mc fish
4.   strogonoff – só se for de frango
5.   temaki – só se for de salmão
6.   risoto – ao funghi
7.   petit gateau – vale sobremesa? Sempre peço essa...
8.   camarão – gratinado, frito, cru, assado, cozido
9.   batata frita – se for smiles então, como que nem uma porca
10. cachorro quente – vale todos, até pão, salsicha e maionese

Rê, me perdoa por ter misturado o assunto com outro. Se bem que acho que você me entende. Era pra pensar em coisas irresistíveis de comer, certo?

ps.: a delícia aí em cima chama-se Stephen Dorff, bom ator – buoníssimo – experimentem!

segunda-feira, 12 de maio de 2008

obrigada


Hoje é dia de agradecer. Sexta foi o último dia da entrega dos projetos para o 11º Prêmio de Mídia Estadão. Aquele que eu havia comentado aqui e que tinha pedido a ajuda dos blogueiros para uma pesquisa. Quero agradecer a todos que responderam, vocês me ajudaram muito. Embora eu não tenha me dedicado quanto deveria ao projeto, ele ficou legal, com muita informação interessante. Eu estou concorrendo na categoria mídia digital e defendi os blogs como uma nova mídia. Vamos ver no que vai dar. Quando sair o resultado, venho correndo contar. Gostaria ao menos de me classificar, ganhar nem faz tão parte assim dos meus sonhos, afinal, sei que poderia ter feito algo melhor. Enfim, também quero agradecer as palavras carinhosas devido ao “aniversário” do blog. É bom saber que muita gente curte esse meu cantinho aqui. E também agradecer por terem me aturado aqui e sobre as questões do casório. Mais uma etapa eliminada e local escolhido.
Então é isso. Muito obrigada.

sexta-feira, 9 de maio de 2008









Começou despretensioso, sem intenção alguma a não ser servir de um condutor por onde pudesse escoar tudo aquilo que eu pudesse sentir aqui dentro. Começou num ano em que não muitas coisas boas marcaram a minha vida. Porém, se tornou um companheiro. Hoje, não consigo mais ficar sem ele. Esse blog é tudo pra mim. E hoje completa 3 anos.
Parabéns!

quarta-feira, 7 de maio de 2008

a paixão.












Paixão.  É uma emoção de ampliação quase patológica do amor. O acometido de paixão perde sua individualidade em função do fascínio que o outro exerce sobre ele. É tipicamente um sentimento doloroso e patológico, porque, via de regra, o indivíduo perde a sua individualidade, a sua identidade e o seu poder de raciocínio.
A paixão se resume em um sentimento de desejar, querer, a todo custo o calor do corpo de outro ser. Se cria uma necessidade de ver e tocar a pessoa por qual se apaixonou. É um vício que debilita a mente de forma a focar somente para a pessoa cujo seu pensamento está. E qualquer outro pensamento é momentâneo e relevante para o apaixonado.
A paixão é pura arte! Assim como contemplamos um quadro - queremos vê-lo. Quando contemplamos uma obra artistica plástica - queremos tocá-la. É uma dança de sombra e cores que percorre pela beleza da pessoa que está formada no seu subconsciente. Você é envenenado com uma espécie de sedante que leva a você todo detalhe da pessoa: olhos, boca, nariz, orelha, como sendo perfeito. Mesmo embora não seja, pois você está sedado.
* a definição acima é da wikipedia

Um telefonema de uma amiga dizendo estou apaixonada, me fez lembrar de como é bom essa fase que precede o amor. De como é bom sentir borboletas no estômago, arrepiar o corpo ao toque do telefone, abrir um sorriso quando uma mensagem boba chega no celular, aguardar ansiosa pela sua visita, nem que for pra dizer só um oi. A paixão é arrebatadora. Pra nós, não acabará nunca. É o tempero do nosso amor. Mas que não há nada igual à essa fase do encantamento, ah, não há não.

terça-feira, 6 de maio de 2008

meus 5+ de magia




Já fazia um tempo que eu queria postar 5 indicações de filmes e vi nesse meme da Polly, uma oportunidade. Vou indicar 5 filmes que considero “mágicos”, portanto, pra quem não acredita na magia dos pequenos detalhes ou de um conto de fadas, melhor passar longe dessas indicações.

Peixe Grande e Suas Histórias – esse filme é maravilhoso. A começar pela direção de Tim Burton, cujo estilo eu gosto muito, esse filme está bem diferente do que ele costuma fazer e está muito bom. A história é sobre a vida de um homem que coleciona fatos incríveis por quais ele passou. Tem amor, aventura e uma relação pai e filho com final surpreendente.

Em Busca da Terra do Nunca – porque tem Johnny Deep e só por isso já valeria a pena. Conta a história de um autor de teatro que encontra numa família sua inspiração para criar seu maior sucesso: Peter Pan. A fantasia e a magia entre Johnny Deep e as crianças é o que faz do filme algo encantador.

Terra de Sonhos – já indiquei esse filme antes e volto a indicá-lo. O filme não tem artistas conhecidos, mas tem um elenco de peso, a começar pela garotinha que protagoniza a história. O filme fala sobre uma família estrangeira que chega aos EUA em busca de uma vida melhor. A família vai encontrar forças e união a partir do relacionamento da garotinha e de um vizinho. É surpreendente.

A Fantástica Fábrica de Chocolate – indico as duas versões. A 1ª porque me apaixonei pela história, pela fábrica, pela possibilidade de nadar numa piscinha de chocolate, encontrar o cartão dourado e tudo mais. E a 2ª pelo Johnny Deep. Sim, ele mais uma vez.

Mary Poppins – o filme já tem mais de 40 anos, mas quando assisti pela primeira vez, me apaixonei por aquela babá. Como eu queria ter uma babá como aquela, principalmente por causa de tudo que ela podia fazer. E eu queria muito vasculhar aquela mala de onde ela tirava as coisas mais fantásticas do mundo. Esse é um filme que eu faço questão de mostrar pros meus filhos um dia. 


segunda-feira, 5 de maio de 2008

a promessa do feriado


Feriado começou bem na quarta com uma lavada do meu time na Copa do Brasil e a eliminação do Palmeiras num sacode fenomenal. Melhor que isso só o empate medíocre do time dos bambinos e um quase frango vergonhoso do narigão ceni. Instalaram a tv a cabo em casa e graças a deus não estou mais limitada ao qualificado leque da programação aberta brasileira. Depois foi a vez de amore fazer sua primeira tattoo. Com um desenho escolhido por acaso, a tatuagem ficou perfeita, poderia dizer que até tem uma cara tridimensional, já que o cara mandou muito bem no sombreamento e nos traços bem delicados que o desenho pedia. Ele fez uma mandala cheia de símbolos fortes de proteção. Mas tadinho, sofreu bastante.
E como eu disse, fomos conhecer mais um local pro nosso casamento. E agora estamos muito próximos de tomar uma decisão muito melhor pra todos. Detalhe: o lugar não é nenhum daqueles dois que eu estava em dúvida algum tempo atrás. No mais, passamos o feriado agarrados, vendo bons filmes. Consegui quase finalizar meu projeto e essa semana eu devo inscrevê-lo ao prêmio que já contei aqui.
Bom, mais uma prova de que o tempo não corre, mas sim voa é de que já se foram 5 dias de maio. Pode?
Ah, sim garotas, prometo postar o vestido, mas a ocasião ainda está longe, eu só devo usá-lo em novembro. Mas sim, eu postarei. Vale a pena.