quinta-feira, 31 de julho de 2008

se não tem o que fazer aqui, por favor, vá embora


Sabe, às vezes eu me pergunto o que leva uma pessoa a pedir comentários pro seu blog. Eu não entendo. Sempre que visito um blog, deixo um comentário. Mas não fico mendigando comentários no meu. Comenta quem quiser, quem estiver a fim e quem tiver o que dizer.
Pois bem. Essa semana aconteceram dois fatos que me irritaram. O primeiro é que apareceu um cara aqui, fez um comentário de que adorou meu blog, achou lindo o texto e depois pediu pra eu ir conhecer o blog dele e votar num treco que tava rolando e que ele queria muito ganhar. Ok. Eu sempre visito os blogs de quem comenta no meu. Não por obrigação, mas por curiosidade. Muitas vezes torno-me fã e continuo visitando o blog. E outras tantas vezes não volto nunca mais. Às vezes porque o estilo não combina com o meu ou porque realmente não me interessei pelo que vi por ali. Até aí, tudo bem. Eu fui lá, conheci, não curti muito, mas deixei um comentário. Não votei no que ele me pediu porque [sinceramente] não o conheço [nem virtualmente] e não rola pra mim. Enfim. Até aqui tudo normal também. Daí que eu fui lá no meu outro blog e tinha o mesmo comentário. Igualzinho. Com vírgula e tudo. Ah, vai se f****! Detesto esse tipo de coisa. Perdi meu tempo total com esse idiota.
O segundo caso foi de um comentário assinado por um(a) tal de sr(sra) interrogação, já que a pessoa assinou com ???. Eu pensei que fosse até brincadeira no começo, mas daí se fosse mesmo [e se a pessoa fosse minha amiga] não precisaria assinar como anônimo. Eu aceito brincadeiras. Mas se identifique [eu não mordo]. Bom, a tal pessoa [e me desculpe se for você] fez o seguinte comentário: uma semana de academia e já tem resultado? Duvido! – simples assim.  Como assim duvida??? Me chamou de mentirosa??? Primeiro, eu não sou nenhuma gorda estilo Preta Gil e segundo que eu não disse que tinha virado uma Juliana Paes. Eu simplesmente disse que estava mais disposta e menos inchada. Algum problema nisso???
Eu não sei bem ao certo, mas acho que tem muita gente desocupada por aqui.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

os dias passam sem parar


Já vou virar mais uma folhinha do meu calendário. Agora, mais da metade do ano já se foi. O que me deixa preocupada. Embora eu deseje [mais do que nunca] que os dias passem mais rápidos, quero viver tudo intensamente. E se possível, com calma. É, não dá pra ter tudo.
Este inverno tem sido bem diferente. Quase não faz frio e isso me deixa um pouco menos angustiada, já que detesto o frio pra muitas coisas, dentre elas [e principalmente] acordar cedo. Ao menos o sol e o calorzinho que tem feito me dão um pouco mais de ânimo pra contagem regressiva das minhas tão esperadas férias. Embora ainda estejam bem longe.
Já estou no último estágio do espanhol [e pensar que tava me inscrevendo ontem mesmo] e já paguei 2 parcelas do casamento. Ou seja, tudo está chegando e passando correndo. Como num filme. O que por um lado é bom, como eu disse. Mas por outro, me assusta muito.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

então é isso


Comemoração dupla conforme amore merece. Jantarzinho em família na quinta e balada pros amigos no sábado. Eu preparei um bolo prestígio com todo meu carinho (e ficou muito bom e bonito) pra cantarmos um merecido parabéns a ele. Foi tudo ótimo e amore ficou feliz feliz por reunir tantos amigos e gente querida a sua volta. Sabe como é... coisa de leonino.

Uma semana de academia. Estou empolgada. “Puxei uns ferros”, como se diz, fiz aula de Pilates [meu deus!] e samba rock. Tô maneirando na alimentação e posso dizer que a disposição já aumentou e um pouco do inchaço já tá indo embora. Semana começando e um novo mês chegando por aí.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

hoje é o seu dia, que dia mais feliz!
















“When my mind's void you're my joy, you're the dream. I sleep and pray for you. I adore, you're everything that I need. I love how you love me. If I'm made for you, you're made for me.”Joss Stone
Daí que você nasceu há 28 anos atrás. Acredito que num dia de céu anil, rabiscado com traços alaranjados, passarinhos no céu em revoada e nuvens com gosto de algodão-doce. Porque no dia em que você chegou ao mundo, tudo ganhou um sabor diferente. Tudo ganhou uma beleza mais bela.
Porque você encheu de alegria e cores o mundo em que eu vivo. E se você fosse uma cor, seria uma aquarela completa. E se fosse uma sinfonia, seria aquela que todos os maestros buscaram compor com perfeição.
Porque você é assim. Uma luz, uma canção de Sinatra, uma árvore majestosa, um dia sem fim, uma tarde se pondo, uma onda do mar. Você é tudo aquilo que sonhei pra mim e muito além. Porque hoje é um dia mais feliz já que comemoramos sua vinda às nossas vidas. Porque o maior presente mesmo é você!

Feliz aniversário, amor.

terça-feira, 22 de julho de 2008

meus 5+ da sessão da tarde

 


E aí que ontem eu fiquei em casa e me deu uma saudade da época em que tv aberta ainda tinha alguma coisa que prestasse. Lembrei de uns filmes que eu veria a reprise até hoje. Aliás, 2 deles eu tenho o DVD. Vou tentar ser breve, até porque essa lista abaixo dispensa apresentações.
Elvira, a Rainha das Trevas – pára tudo! Quem nunca viu esse clássico da sessão da tarde, pode parar agora, ir até a locadora mais próxima e alugar. Esse filme é uma comédia que eu assistia sempre comendo pipoca e com um balde de sorvete do lado. É a história de uma atriz de filmes trash que vai pra uma cidadezinha super careta. Ela faz o maior sucesso no seu vestido de couro (ou seria plástico?) preto. Dona de um mega par de peitos, Elvira era minha heroína. Mas não por isso, é claro.
Os Goonies – outro clássico! Eu, pelo menos, queria muito viver num bairro como aquele e fazer parte daquela turma maluca. Os irmãos Fratelli são tudo de bom e o melhor é o Gordo, como ele é engraçado. Adorava também o Sloth e o irmão mais velho do Sam Gamgi (é, misturei um pouco os personagens). De qualquer forma, Os Goonies é o que há!
Curtindo a Vida Adoidado – Save Ferris! O Ferris era meu ídolo, com certeza. Quem nunca quis matar aula por 14 vezes e nunca ser pego? E todas aquelas táticas, equipamentos de fazer tosse, ronco?? Meu deus! Como eu queria aquilo! E o melhor era poder curtir a cidade daquela maneira, sem medo, sem pudor, sem nada. Aquele dia do Ferris foi meu sonho de consumo durante o colégio.
Edward Mãos de Tesoura – então... Johnny Depp sabe como é, né? Mas não é só por isso. É que não tem como não se apaixonar pelo Edward. Ele era tudo de bom. Eu morria de dó dele e óbvio que chorei no final. Até hoje me pergunto se ele morreu ou se ainda vive naquele casarão horrível. Tadinho... tão sozinho...
A Lagoa Azul – bem, esse não é bem sessão da tarde porque passava no SBT. Mas é outro clássico certo? Acho que foi o filme que eu mais assisti na vida, já que o seu Sílvio reprisava uma vez por semana (eu acho). Adorava aquela história de amor, queria ter aquele cabelo, me apaixonar por aquele cara, viver numa ilha deserta e talz. É, eu era criança e por isso podia, vai.


segunda-feira, 21 de julho de 2008

novidades


Já que não se pode mudar a vida tão drasticamente de uma hora pra outra, decidi provocar algumas pequenas mudanças na minha rotina. Na sexta, decidi fazer mais 2 tattoos, agora tenho 4. Um tribal na nuca, uma borboleta no pé, um símbolo celta no tornozelo e uma estrelinha no ombro. Dizem que o bom é ter número ímpar. Eu não ligo, embora não vá parar por aí.
E também resolvi fazer a avaliação física numa academia. De quebra, descobri que minha dieta já eliminou 1 kg nesses últimos 15 dias. O instrutor disse que vai ser moleza perder os outros 4 que eu quero e ainda ganhar um pouco de musculatura e zerar a pancinha que tanto me incomoda. Ou seja, lindona até o verão. Já matriculada, começo na academia amanhã.
O bom é que vou ter amore como companhia e até aula de samba rock nós vamos fazer. Logo eu que não sei dançar nem macarena... mas acho que vai ser bem legal. Tanto pra mim, que preciso me mexer quanto pro Ri que adora dançar. Pelo menos ele poderá ter uma parceira a altura.
Sexta também foi dia de avaliação profissional. Tive uma conversa cheia de elogios com meu diretor, falamos sobre nossos pontos de vista e ele me deu alguns toques que eu já sabia que tinha que melhorar. Como aquele negócio de fazer o tal “social”. Ele também não curte e tal, mas disse que no nosso meio é essencial. Eu sou muito fraca nisso. Infelizmente preciso mesmo aprimorar o meu marketing pessoal. Mas o saldo da conversa foi muito positivo. Meu trabalho flui bem porque tenho um chefe maravilhoso e no meu grupo os meninos são todos muito legais. É uma parceria muito bacana. Não tinha como ser diferente.
É isso. Saldo positivo na vida pessoal e profissional e agora na vida física também!
Oba!

sexta-feira, 18 de julho de 2008

histórico


Dizem que é sempre bom olharmos pra trás pra entendermos o que virá pela frente. Na verdade, não faço a menor idéia do que virá pela frente, mas olhando pra trás pude constatar que a cada dia estou melhor.Recorri mais uma vez ao histórico do blog porque a cabeça, bem, a cabeça não ajuda tão mais como antigamente, né minha gente. Enfim, o meu histórico de desabafos realmente confirmou minhas suspeitas: o mundo dá voltas e eu realmente não posso reclamar do meu presente.

Julho de 2005Meus posts eram todos dramáticos, eu vivia brigando com meu ex-namorado, vivíamos num inferno, discutindo e terminando o tempo todo, ele me enganando, eu me enganando, eu me decepcionando e ainda assim continuando amando. Mas também teve o reencontro com uma amiga do colégio que eu não via há tempos e que desde pequenas éramos as melhores amigas. E foi ótimo, foi como se nunca tivéssemos deixado de nos ver, uma verdadeira surpresa pra mim. E foi também meu primeiro spfw.

Julho de 2006Eu estava completamente esgotada com o meu tcc e, além disso, estava muito descontente de trabalhar na Y&R, não só pela grana [que era merreca] como pelo tipo de gente que trabalhava comigo. Estava recém separada daquele ex das linhas acima e tentava ainda esquecê-lo. Curtia um pouco dos meus dias de solteira, caindo um pouquinho na gandaia. Sabe como é, depois de 6 anos namorando, leva um tempo até se acostumar com a vida de gandaia. O Brasil tinha sido eliminado da Copa e aconteceu o reencontro da galera do colégio e foi exatamente aí que minha história com Ricardo começou.

Julho de 2007Eu estava mais uma vez muito decepcionada com meu novo emprego, mas dessa vez não por causa da grana, mas por causa da imbecil que era minha supervisora. Ela simplesmente era uma porta, uma anta, uma idiota e isso me tirava do sério. Eu também estava indecisa se ia ou não fazer festa de casamento e estava super apaixonada pelo meu atual noivo/namorado. E  teve também o acidente com aquele vôo da TAM que chocou o país.

Julho de 2008Agora, só falo da tal festa de casamento que decidi dar. Falo também da dieta que pretendo manter a todo custo para perder os quilinhos extras que teimam em se apoderar do meu corpo. Feliz com o novo emprego. Feliz com o amor. De dias contados para o ap que está ficando pronto. Feliz, feliz, feliz.
Não disse que às vezes é bom olhar pra trás. No meu caso foi muito bom perceber a evolução da felicidade na minha vida. Obrigada meu Deus!

quinta-feira, 17 de julho de 2008

.pontuações.


Algumas constatações a respeito do tema novelas. Não que eu seja noveleira, embora toda vez que termina uma novela, eu juro que não vou mais acompanhar nenhuma. Mas aí eu vejo a escalação do elenco e com todo o ócio do tempo livre noturno, me jogo no sofá e acabo não resistindo à tentação.Mudando de ares, resolvi acompanhar a novela da Record, Amor & Intrigas. A novela está na reta final [graças a deus] e pude constatar que:- falta um pouco de alguma coisa às produções da Record;- a novela tá acabando há mais de 1 mês, ou seja, pra segurar a audiência eles estão enrolando demais (coisa que está me irritando) e deixando a história meio sem pé nem cabeça;
- o marido da Xuxa num dos papéis principais: não dá!;
- a historinha até que era boa, mas hoje já a considero bem bobinha [mas já que assisti até aqui, vamos até o fim né?]Daí que eu resolvi ver A Favorita, por causa de alguns atores que eu gosto muito como Cláudia Raia, Tarcísio Meira e Ary Fontoura. Só que convenhamos, tem coisa que eu não entendo...
- o Zé Bob ser o galã???? Que tipo de nome é esse???? Gente, quem é aquele cara??? Ele é muito feio pra ser galã... alguém me explica aquele chanel chapado que ele insiste em usar???;
- o José Mayer de hippie natureba não cola;- a história Donatela X Flora para convencer a tonta da Lara já deu;- e meu deus, o que é aquele Malvino Salvador??? uau!É isso aí. As novelas sempre têm alguma coisa que valha a pena.Ou não?

quarta-feira, 16 de julho de 2008

não me irrite!


Ultimamente eu ando meio irritada, deve ser o excesso de merda que eu ando ouvindo a respeito de muitas coisas. Aí como eu ando meio sem tempo também, decidi desabafar um pouco, listando algumas coisas que me irritam profundamente. Só que eu acho que ao final da lista estarei muito mais irritada ainda. Anyway... vamos lá.

**nas pessoas**
- burrice, estupidez, ignorância, chatice, gente que não se toca que é inconveniente, talvez por isso se torne cada vez mais inconvenientes, pessoas que fazem brincadeiras sem propósito, gente enxerida, gente metida a besta, gente que se acha, pessoas que querem se exibir, pessoas que pra dizer que gostam de mortadela precisam dizer que a melhor fatia da vida delas foi numa viagem à França, puxa-sacos (esses são os tipos que mais abomino), falsidade, mentira, gente mau caráter e pessoas interesseiras;

**no trabalho**
- gente que não sabe dizer por favor, bom dia e obrigado, os puxa-sacos (novamente eles, sim porque essa praga está em todo lugar), gente que adora fazer tipo de cansada dizendo toda hora ai, estou tão cansada, ai mais um final de semana que eu vou trabalhar, gente que não sabe porra nenhuma e ocupa cargo de chefia, ganhando umas 15 vezes mais que eu, gente burra (sim, a burrice ainda prevalece), e gente que faz tempestade em copo d´água;

**na vida**
- acordar cedo, acordar com alguém gritando, acordar assustada, acordar com alguém me acelerando (é, em geral, eu não gosto muito de acordar), lerdeza e falta de vontade de pessoas que trabalham com atendimento ao público, ter que comer coisas ruins pra não engordar, trabalhar até tarde (até porque na publicidade não se paga hora extra), atender alguém de telemarketing ao telefone, gente falando no cinema, pessoas chutando minha cadeira no cinema, preço alto pra coisas supérfluas, meu vizinho de cima que deve ter um elefante de estimação e toda noite resolve brincar com ele, minhas amigas que dão desculpas esfarrapadas pra sair com um cara e não comigo, cruzar com gente idiota, alguém que puxe conversa comigo no ônibus, no elevador e principalmente de manhã (seja onde for), são-paulinos e palmeirenses, filas...
É, acho que essa lista tá ficando grande demais. Melhor eu parar por aqui antes que me irrite mais. 

segunda-feira, 14 de julho de 2008

resumo das últimas coisas


Tirei 2 palmos do cabelo, de longo reto passei a um quase chanel todo picotado. Férias do espanhol, mais um estágio acabado. Aniversários de queridos no sábado, compras no domingo. Tem hora que a gente precisa se dar uns presentes. Foi o que fiz. Com o shopping em liquidação, comprei um casaco l-i-n-d-é-r-r-i-m-o pela metade do preço. E eu sei que é verdade porque já havia experimentado algumas semanas atrás e não tinha comprado justamente pelo preço. Melissinha de camurça nova. Adoro esses mimos. Fechei a noite com amore na pizza hut e sobremesa de hershey´s pra completar. gggghyggggggg
Estamos na metade do ano, na metade do mês. Faltam 5 meses pras minhas tão esperadas férias, 3 meses pro casamento da minha cunhada, 2 meses pro nascimento do sobrinho do Ri e pouco mais de 1 ano pro meu casório. 
gggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggg
Já estão pintando nosso prédio por fora e começaram o acabamento por dentro. Acho que vão acabar as obras antes do previsto. Contagem regressiva. Sábado é dia de rever o pessoal da facu em casa num almocinho que eu vou preparar pra eles e à noite churrasco com queridos pra comemorar casamentos e afins.    NnnnnnNo mais, estou trabalhando feito um burro de carga, mas não posso reclamar de nada não.
É isso aí, vamo que vamo!

quinta-feira, 10 de julho de 2008

amor mágico










E quando eu te vi de novo pensei será que a sorte virá num realejo? Trazendo o pão da manhã, a faca e o queijo? Ou talvez... um beijo teu. Que me empreste a alegria... que me faça juntar todo resto do dia... meu café, meu jantar. Meu mundo inteiro que é tão fácil de enxergar... E chegar. E não é que aquele pressentimento estava certo. Você atreveu-se a entrar no meu mundo e conhecer minha alma. Você estava disposto a se entregar e me amar, de uma maneira tão serena que eu não poderia nunca imaginar.
No dia em que você me pediu pra namorar, nós voltávamos da praia. Numa tarde bela, calma e morna. Daquelas que a gente tem vontade de ficar na areia só sentindo a brisa que vem do mar e ouvindo o barulho das ondas quebrando. Foi aí que eu peguei amor. Olhando o teu jeito, encantada, de como você veio de manhã molhar os pés na primeira onda, abriu os braços devagar e se entregou ao vento. O teu olhar faceiro, o teu jeito moleque. E daí em diante não tive mais dúvidas. Era você.
Eu sabia que todo sopro que apaga uma chama, reacende o que for pra ficar. E era por isso que nossos destinos novamente se cruzariam. Era pra eu ser de você e você ser de mim. Porque você é assim: és de lua e beleza, és um pranto do avesso, és um anjo in verso em presença e peso, atrevo-me e atravesso pra perto do peito teu. Que é onde eu encontro minha alegria e meu aconchego.
Eu sabia que seria assim, sincronismo e afinidade. Como arroz e feijão, é feita de grão em grão a nossa felicidade. Como arroz e feijão, a perfeita combinação, a soma de duas metades. Assim seríamos você e eu.
E aí a gente decidiu assim; passar a vida toda um do lado do outro. Quando juntarmos você comigo, cordão umbilical e umbigo, a gente vai ser só um e até lá eu não vou caminhar mais sozinha. Porque você sempre vai estar comigo.
Porque você me deu a liberdade e o espaço que eu precisava e ainda assim coube dentro dele. E você me disse viva a tua maneira, não perca a estribeira, saiba do teu valor. E você me ensinou que a vida é isso. Beleza, poesia e amor. E é por isso que eu tenho certeza de que enquanto houver você do outro lado, aqui do outro eu consigo me orientar. A cena repete, a cena se inverte enchendo a minha alma daquilo que outrora eu deixei de acreditar. Metade de mim agora é assim de um lado a poesia, o verbo, a saudade e do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim. E por isso eu sei que não preciso de medos nem de dúvidas. Com você ao meu lado eu serei mais forte, eu sei.
E é por isso que a gente tem que se lembrar de celebrar muito mais. Porque amor assim é raro, como você e como eu. Porque graças a você, eu amanheço brilhando mais forte que a estrela do norte, que a noite entregou. E é por isso que só enquanto eu respirar vou me lembrar de você, só enquanto eu respirar.* os trechos em rosa são de músicas do teatro mágico

segunda-feira, 7 de julho de 2008

deixa eu brincar de ser feliz













Obrigada por me permitir ser quem eu sou. Com todos os meus jeitos, minhas manhas, minhas dúvidas. Obrigada por me deixar demonstrar meus medos e por rir das besteiras que fazemos.
Porque ao seu lado sou criança. Porque adoro quando bagunça meu cabelo e não se importa se eu faço bico. Porque adoro rir de doer quando faz cócegas na minha barriga. Porque adoro quando corre atrás de mim, fazendo alguma careta pra me por medo. Porque você me deixa sonhar, mas não sem puxar aquela cordinha antes que eu vá longe demais.
Você faz das minhas manhãs algo completamente mágico com o poder do seu sorriso. E quando você abre os braços e me diz fica aqui mais um pouquinho. Porque você é capaz de rir dos meus defeitos e nunca fica bravo quando eu faço alguma coisa errada. Sim, há aquele olhar de reprovação, mas em seguida vem sempre aquele seu sorriso fácil e olhinhos brilhando como nunca.
Porque é ao seu lado que encontro paz e segurança. Mesmo quando a criança é você. Porque sempre vêm de você as palavras mais certas e as atitudes mais coerentes. Porque você me faz ser capaz de rir de mim mesma.
Porque você é um sonho. Porque você é meu tudo. 

sexta-feira, 4 de julho de 2008

detalhes de nós dois


Pra divulgar um pouquinho, escrevi um texto inspirado em amore lá no outro blog. Pra quem conhece alguém que vai se casar, lá no outro blog tem um monte de dicas. E pra quem não vai casar nem nada, lá também tá cheio de historinhas românticas sobre nós dois.
Se eu não fizer um jabá*, quem vai fazer né?

*jabá – o que se paga para alguém fazer propaganda de algo
 

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Dr. Pimpolho


Escrevendo sobre meus empregos dia desses, lembrei do maior [em termos de largura também] chefe imbecil que eu já tive. Isso foi há oito anos atrás, no meu 3º emprego, o de recepcionista numa fábrica de biscoito [já falecida, digo, falida].
No primeiro dia a gente tinha que aprender de uma vez por todas que fazíamos b-i-s-c-o-i-t-o e não bolacha. E até hoje eu falo ei, me vê um biscoito? e por isso sou motivo de chacota. Enfim, eu ficava alojada na entrada do escritório, bem ao lado da sala do mala. Mas ele era tão grosso, mas tão grosso que dava até medo. Hoje eu entendo que o medo vinha mais da cara feia dele.
Eu não sei o que acontecia, mas de tanto atender telefone eu às vezes ficava maluquinha e lançava um biscoitos xpto boa tarde em plena 8 horas da manhã. Daí que numa dessas eu ouvi um por que? por acaso a senhora já almoçou a essa hora? Sim, era o próprio. Pior é que a gente tem que se acostumar com os trejeitos e manias do doido né, mas até isso acontecer, eu pastei.
Quando ele ligava, simplesmente dizia me dá o fulano e na primeira vez eu respondi [com toda a educação que deus me deu] quem gostaria? E ele simplesmente bufou e desligou o telefone na minha cara. Desde então, quando era ele, eu nunca mais fiz nenhuma pergunta. E se o ramal do fulano desse ocupado, eu tinha que correr pelos corredores e dançar la conga até a pessoa perceber que tinha que desligar pra atender o mala. Um horror.
Uma vez eu estava escrevendo com uma caneta prateada num cartãozinho, sei lá. Com essas canetas que custam 1 real no camelô, quando ele passou e arrancou a caneta da minha mão e disse nunca mais pegue minhas coisas sem pedir. Juro, eu fiquei estática. Em menos de 15 segundos ele voltou e jogou a caneta na minha mesa. Assim, sem se desculpar, nem nada.
Depois de um tempo, eu acabava rindo de tudo isso e na época o apelidei de Dr. Pimpolho. Sabe, de tão ridículo, chegava a ser cômico. E levando assim, minha vida ficou muito mais fácil. Teve um episódio impagável com a amante dele. Aliás, eu sempre confundia as vozes da esposa e da amante, porque elas sempre me tratavam tão bem. Era terrível, nossas conversas eram sempre assim:
- bom dia Juliana, tudo bem? O Pimpolho está?
- claro, é a dona Ângela?
- não, é a Sissy

- oi Juliana, como está? O Pimpolho já chegou?
- já, é a Sissy?
- não, é a Ângela
Pois é. Não era nada fácil. Mas o mais legal foi quando a amante deu um pé na bunda do Pimpolho pra ficar com o Fábio Jr. Nossa, foi fenomenal. Logo depois que o Pimpolho deu um barquinho pra ela. Tadinho.
Mas pra mim, o pior ainda estava por vir. Houve uma época em que a secretária dele adoeceu e resolveram que eu devia substituí-la. Imagina só o perrengue. Agüentei várias coisas e eu com meus míseros 17 aninhos. Fala sério. Uma criança enfrentando um mostrengo. Foi terrível, mas me saí bem.
É claro que ele continuava alfinetando. Um dia ele comprou um tapete [horroroso] e disse assim abre a embalagem pra mim, mas cuidado pra não rasgar meu tapete persa, você teria que trabalhar muitos anos pra poder pagar o estrago. Enfim, ele era o demônio.
Mas tudo bem. Depois que eu saí de lá, a fábrica começou a definhar e logo depois faliu. Eu não sei que fim ele levou. Provavelmente continua rico. Mas posso garantir uma coisa, feliz ele não é não.

quarta-feira, 2 de julho de 2008


Sobre o post do dia 26.06 (aquele do prêmio), então, lembram-se da bruxa que seria a jurada? Pois então, além de jurada ela também concorreu ao prêmio e adivinhem??? Ela ganhou!
Êta mundão sem sentido esse...
Bora mudar de assunto pra algo que valha a pena!

** meme da Polly **

rápido 3X4
atividade profissional: publicitária
outras atividades: inglês, espanhol e tentando algum outro exercício físico
estranhisse: falo sozinha [demais inclusive]
principais motivações: minha fé
qualidades paradoxais: perfeccionista e preguiçosa
pontos vulneráveis: algumas coisas do passado
ódios inconfessos: inconfessável
panacéias caseiras: às vezes dou uma de cozinheira [e me saio muito bem]
superstições invencíveis: banho de sal grosso [recarrega muito]
tentações irresistíveis: chocolate
medos absurdos: lugares fechados [tipo metrô, elevador, avião]
orgulho secreto: me dei muito bem numa apresentação de um projeto na faculdade [e não era o tcc, inclusive eu ainda estava no 2º ano]

** meme da Neyara **

4X4
 4 empregos que já tive
Atendente de vídeo locadora, recepcionista de uma indústria de biscoito, pesquiseira de rua e mídia atualmente [já tive 10 empregos contando com bicos e freelas, quanta coisa pra quem ainda tem 25, não?]

4 filmes que sempre assisto
Meu Cachorro Skip, Edward Mãos de Tesoura, Os Goonies e A Espera de Um Milagre

4 lugares que já morei
Casa Verde, Imirim, Imirim e Cachoeirinha – tudo na zona norte de Sampa

4 programas de TV que eu gosto
Chaves, Cold Case, Ally McBeal e Sex and the City

4 pessoas que me mandam e-mail regularmente
Infelizmente muita gente chata me manda e-mails chatos todos os dias

4 coisas que faço todo dia sem falta
Visito meu blog, leio sites de notícias, escuto música e vejo novela

4 comidas favoritas
Nhoque, strogonofe, niguiri, polenta

4 lugares que gostaria de conhecer
Egito, Argentina, França e Tahiti

** e [mais um] mimo do Adriano **

terça-feira, 1 de julho de 2008

a promessa do próximo semestre


É chegado o meio do ano. E a partir de hoje vou começar minha “dieta”. Não dá mais pra ficar olhando essas gordurinhas salientes na minha barriga. Então vou abolir os doces e chocolates (e só deus sabe o quanto isso vai me custar) e vou tratar de ter uma alimentação mais colorida e manter um ritmo – digamos – mais ativo em termos de exercícios físicos.
Está decidido. Essa é a minha promessa para os próximos meses com o intuito de perder aqueles cinco quilinhos a mais que eu ganhei e poder sorrir novamente sem nada pra fora da calça (que deus me ajude).
De resto, agradeço por tudo que conquistei até aqui. Agora só existe uma coisa que eu anseio mais que tudo e que está na listinha de pendências de deus, né deus? Então, é esperar e acreditar que vai dar certo.
No mais, estou muito contente com os meus primeiros 182 dias do ano e muito ansiosa pelo que virá pela frente.
Vamos nessa?