sexta-feira, 31 de agosto de 2012

acabou agosto


Mês de agosto sempre é um horror pra mim, esse começou até que legal, me mudei pra casa nova, ganhei uma promoção, mas é claro, ou é o inferno astral chegando ou a zica de sempre.
Pra variar, olho gordo só pode, minha casa deu um monte de problemas. Vazamento da privada, o que deixou uma mancha horrível no teto da cozinha, o chão de dentro do Box não tem caimento pro ralo, logo, vamos quebrar e ter que refazer, a água não tem pressão, a parede do vizinho deu infiltração na minha sala, entregaram os móveis da cozinha errado, estou sem pia por causa disso e riscaram minha geladeira.
Instalaram a net, mas n ao tá pegando porque o sinal tá com problema, ficaram de trocar e até agora nada. E aos poucos a gente vai descobrindo um monte de outros defeitos que a gente não tinha reparado. Mas tudo bem, vai dar tudo certo. Só não sei quando.
Aí pra ajudar, rolaram umas mudanças na agência e eu não estou me adaptando de jeito nenhum. Hora de procurar outro emprego de novo.
Mas, fora isso, sigo com a minha vidinha perfeita, cor de rosa e com glitter. Adorei essa definição, viu colega anônimo?

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

pra você que não se identificou no comentário do post anterior


Um imbecil tão igual ou mais que o outro imbecil que subiu na torre de Congonhas dia desses, resolveu deixar um comentário aqui no blog, no post anterior, falando que eu era mimadinha, babaquinha e blá, blá, blá, blá.
Que eu era egoísta porque não entendia o quanto uma pessoa precisava de ajuda e deveria estar tão mal ao ponto de pensar em suicídio. Eu caguei pra esse imbecil que subiu na merda da torre, porque quer se matar? Ótimo, se mate sem atrapalhar ninguém, afinal, ninguém tem culpa da depressão dos outros e da falta de coragem pra encarar as coisas.Aliás, faltou um pouco de coragem ao babaca que deixou esse comentário aqui, afinal, não se identificou, logo, além de babaca, é covarde. E caguei pra ele também, porque ele não sabe nada da minha vidinha rosa, com glitter e perfeita, como ele disse.Tem muita gente louca e babaca no mundo e eu tô é cagando pra todas elas. Mas, como o blog é meu, é claro, eu precisava responder de alguma forma. Na boa, pra mim toda pessoa que se mata é digna de muita pena, pra mim não é preciso coragem pra se matar, isso sim é a maior covardia.E na minha opinião, esse babaca da torre não queria se matar porra nenhuma, queria era chamar atenção. Então, eu quero que ele se lasque, porque se é pra se matar, se mata logo, num faz festa, chamando atenção desse jeito.Mas numa coisa o babaca acertou, eu sou egoísta mesmo. Mas eu sou tão egoísta que se fosse me matar, faria bem quietinha sem atrapalhar ninguém, seria um momento só meu e não da mídia inteira.Então quer saber, eu quero que se foda esse babaca da torre e esse outro que só fez com que eu me divertisse com esse comentário tão babaca. Aliás, tava fazendo o que aqui, lendo sobre minha vidinha tão perfeita?? Vai procurar uma outra coisa mais interessante pra ler, meu querido ou querida, vai saber.
Vai se lascar!
Obs: pra quem quiser ler, o comentário está no post abaixo. Aqui é MEU blog, mas eu tenho educação o suficiente pra deixar qualquer babaca se expressar sem ter medo de mostrar aos outros. Eu tenho coragem!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

minha noite de horror


Na sexta, após a transformação deliciosa com Fernando Torquatto, o motorista do GNT nos deixou no Galeão por volta das 18h, para nossa volta linda e gloriosa a São Paulo.
Já estávamos fazendo planos, pensando num lugar legal pra jantar, afinal, tanto a Cris quanto eu estávamos produzidérrimas, lindonas, prontas pra arrasar e tal. O aeroporto estava um caos, sistema da Gol fora do ar, muvuca e vuco-vuco pra todo lado. Mas, tudo bem, estávamos lindas e em pouco tempo estaríamos em casa.
Nosso vôo estava programado para às 20h40. Lá por volta das 21h, sem nenhuma notícia do nosso avião, começou um burburinho na fila de embarque, uma gritaria, já logo pensamos, tá fudeu.
Por causa de um imbecil que resolver subir numa merda de uma torre em Congonhas, todos os vôos estavam atrasados. Só sei que lá pelas 22h e tantas, resolveram avisar que precisaríamos mudar de aeroporto, porque tanto o Galeão quanto Congonhas já estavam pra fechar.
Beleza, pegamos uma van e chegamos ao Santos Dumont por volta das 23h. O que me deu uma pequena confortada foi o fato da Isabelli Fontana estar no mesmo vôo e passar pelo mesmo perrengue, sem privilégios.
A previsão do nosso vôo era 00h30. Tentamos entrar em outros vôos, caso tivesse lugar sobrando, valia qualquer coisa pra chegar em casa logo, mas todos os vôos saiam lotados. Só sei que no meio dessa bagunça, acabamos conhecendo a Luana e a Fernanda. Uma era RH e a outra fazia treinamentos de coaching.
O mais engraçado era que uma estava treinando funcionários da empresa da outra, a outra trabalhava no mesmo prédio da Cris, que trabalha com uma amiga minha de infância. É nessas horas que eu acho que o mundo é mesmo uma azeitona.
Ficamos juntas até o fim, pois nosso vôo da 00h30 só saiu mesmo à 1h10 e eu acabei chegando em Sampa às 2h30 da manhã. O que me fez ganhar o dia e terminar a noite/madrugada sem mau humor, foi a mocinha da revista me dizer que adorou minha maquiagem.
Me senti linda de novo. Pena que o Ri chegou todo sonado pra me pegar no aeroporto, pudera né? Só deu tempo dele dizer nossa, que cílios enormes!!! Acabei que não comi em lugar nenhum, não fui pra lugar nenhum e não arrasei ninguém.
Eu só queria minha cama. E matar o desgraçado que subiu na merda daquela torre.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

meu dia de princesa


Eu havia me inscrito na promoção que o GNT fez com nós – mídias, e minha dica foi selecionada!! O prêmio? Uma transformação por Fernando Torquatto, com direito a participação no programa Superbonita.
Foram 3 dias no Rio, com tudo pago ao lado de uma companhia super legal e que adorei conhecer: a Cris, que trabalha numa outra agência. Como não acredito em coincidências sem propósito, tenho certeza que não foi por acaso. Mas isso fica pra um outro post.
Bem, a chegada ao Rio foi tranquila, ficamos hospedadas no Transamérica da Barra, pertinho da casa onde o Superbonita é gravado. Na quarta ficamos na casa, pra gravar o encontro com Torquatto, uma entrevistinha básica sobre beleza, maquiagem, vaidade, feminices.
Na quinta, passamos o dia inteiro no salão Majestic Hair, que é do Anderson Couto (um fofo!!). Ele faz tudo o que o Torquatto manda em termos de coloração. Depois de 6 horas no salão, saí de lá bem mais loira do que esperava, mas na verdade o que ele fez foi corrigir minha raiz escura e deixar meu cabelo com tons de dourado, caramelo, mel e castanho.
Aí na sexta, voltamos à casa do Superbonita pra gravar a transformação final. Aí o Torquatto cortou meu cabelo e fez dois tipos de maquiagem: um pro dia e outro pra noite. Ele disse que os tons dourados combinam muito com a minha pele e deu algumas dicas de cores e tal.
O mais legal foi provar o batom vermelho tomate, eu nunca tinha passado e adorei o resultado. Aliás, a linha Make B do Boticário (que é a linha do Torquatto), tá de parabéns, a maquiagem dura pra caramba e é muito boa mesmo!!!
Ah, depois ele fez um penteado básico, afinal o tema do meu programa era penteado!
Infelizmente não consegui aproveitar o quanto gostaria as belezas do Rio (mais uma vez), mas com certeza pretendo voltar com muita calma e curtir tudo que eu sempre acabo perdendo. O Rio é incrível!!
O programa vai ao ar em novembro, quando tiver a data aviso.
Enquanto isso, uma prévia do que foi.




terça-feira, 7 de agosto de 2012

já chegou o disco voador


Sexta tocou meu telefone, era meu contato do SBT avisando que o Seu Barriga estaria gravando o Domingo Legal e que se eu quisesse, ele me colocava lá dentro. Topei na hora, é claro.
Quem me conhece sabe o quanto eu sou fã do Chaves e de toda a sua turma. É tipo sonho de infância. Eu fiquei toda eufórica e animada com a notícia, nem me importei de acordar cedo em pleno domingo e muito menos de encarar o Domingo Legal ao vivo.
Lá fomos nós, a Isa, uma amiga da agência e eu. O SBT é meio várzea né, a gente foi entrando, entrando e acabou saindo do lado do palco, com o programa ao vivo. Se fôssemos loucas, era bem capaz da gente entrar no palco e agarrar o velhinho.
Juro, fiquei muito emocionada de estar ali, bem pertinho de um cara que eu assistia todo o santo dia quando criança, achando que jamais conseguiria chegar tão perto assim. É muito maluco esse sentimento, é como se o inatingível pudesse sim ser alcançado.
Me emocionei vendo o Edgar Vivar emocionado com sua história de vida, com a carreira no Chaves, a história do programa, o sucesso e o carinho dos brasileiros por ele. Ele cantou, pulou, dançou e brincou. Já estava tudo certo pra gente ter uns minutinhos com ele, na saída do programa.
Pois bem, ele saiu do palco, eu e a Isa nos metemos atrás dele, no corredor pro camarim, algumas dançarinas agarraram ele pra conseguir uma foto, ele ficou irritado e disse que tinha que ser rápido, tirou uma foto, deu as costas e entrou no camarim.
Oi? Ficamos com uma cara de azeda, sem entender merda nenhuma. Não tinha mil pessoas querendo tirar uma foto, tinha meia dúzia de gente. Tá, aí veio o cara da produção todo simpático falando que ele tava cansado, com dor, blá blá blá, que ia descansar um pouco, comer alguma coisa e depois iria tirar foto com o pessoal.
Beleza, a gente nem se incomodou de esperar, a gente esperou feliz, alegre da vida. Ele que descansasse o tempo que quisesse, pra depois ser todo nosso, trocar uma ideia, bater umas fotos e fazer duas crianças (no caso: nós) felizes da vida.
A porta do camarim abriu e as dançarinas entraram, eu e a Isa entramos logo atrás, e eu ouvi de lá de dentro ele puto da vida perguntando quantas fotos mais teria que tirar. Ele saiu do camarim andando, sem dar atenção, tipo quer uma foto? Se vira aí e tira que eu não vou parar não. Com uma lata de cerveja na mão, eu e a Isa tivemos que correr ridiculamente do lado dele pra sair ridiculamente nessa foto bizarra.


Pois é, nesse momento, a imagem do velhinho legal, todo emocionado e carinhoso, que há pouco eu queria levar pra casa, caiu por terra. Caiu não, desmoronou. Não que eu tenha ficado com raiva, não, até porque continuo gostando igual, mas caramba, essa atitude ridícula destruiu tudo o que eu estava sentindo de bom.
Toda a euforia, as recordações, a infância, tudo acabou. Eu tinha até ensaiado um monte de coisas legais pra dizer pra ele em espanhol, dizer o quanto fez parte da minha infância, o quanto tenho carinho até hoje e blá blá blá, mas ele não deu chance nenhuma, aliás, ele não tava nem aí.
Eu entendo que o cara é velho e sei lá, tava cansado e com dor (apesar da breja na mão), mas meu, foda-se, eram 6 pessoas pra ele dar atenção e tirar uma foto decente. Custava?
Bom, acho que custava. Vamos aguardar, quem sabe a visita de um outro ator por aqui nos traga mais sorte numa próxima vez.




segunda-feira, 6 de agosto de 2012

agosto, a gosto!


O mês de agosto sempre é o mês que eu menos gosto e é o mais arrastado, aquele que parece sempre interminável. Mas acho que dessa vez vai ser diferente. Pelo menos é o que parece!
Sábado foi dia de mudança. Finalmente, casa nova! Depois de quase 4 meses morando na sogra. Não tenho nada do que reclamar, pelo contrário, mas é que não é como nossa casa, já dizia Dorothy, não há lugar como a nossa casa.
Ainda tem muito pra fazer, não tenho nenhum armário, está a maior zona do mundo, tudo ainda encaixotado, mas é na minha casa, minha bagunça, minhas regras, minha rotina.
A Luna voltou pra casa. Até ela tá estranhando. Esses dois últimos dias tem sido de reconhecimento do lugar, tanto por mim e pelo Ri quanto pra ela. Ela cheira e fuça cada canto, toda hora. O bom é que a noite ela dorme que nem anjo, desmaia.
Ontem já estreei minha banheira, e pra quem dizia que eu não ia usar muito, morra de inveja!!!! Eu vou usar conforme a conta de água permitir, vamos ver. Depois do meu banho dos deuses, dormi como se fosse uma princesa, delícia demais.

E essa foi a Luna, num flagra pela casa. Meio perdida, mas muito, muito xereta (como só ela sabe ser!).















































E essa foi dela curtindo o solzinho na garagem. Amo muito essa negrinha!!
E ainda preciso contar da minha ida ao SBT pra conhecer de perto o Seu Barriga e a gravação do Superbonita, que se aproxima. Caramba, acho que agosto vai voar.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

superbonita, que trarás pra mim?


Junho é o mês do mídia e os veículos fazem algumas promoções, dão presentes, mimos, etc. O GNT mandou pra gente uma promoção pra participar do Superbonita. A gente tinha que mandar uma dica de beleza, eles selecionariam 20, colocariam pra votação, e as 3 mais votadas iriam participar do programa.
A minha dica foi aquecer o curvex com o secador, pra dar um super efeito nos cílios – e funciona viu? Só façam com cuidado, não quero queimar ninguém. Se você não sabe usar o curvex, é melhor primeiro aprender, afinal, não é  um bicho de 7 cabeças, eu uso todo santo dia.
Pois bem. Minha dica foi a 2ª mais votada e fui selecionada pra participar do programa!!!  Vou passar  por uma transformação total, cabelo, maquiagem, tudo pelas mãos do gatésimo Fernando Torquatto! #ohmy!
Bom, o pessoal da produção já me ligou, já fez um monte de perguntas e eu disse que queria que ele ficasse a vontade pra fazer o que quiser comigo! Quer cortar, corta, quer pintar, pinta, quero o que vier!
Semana que vem vou passar 3 dias no Rio, na casa do Superbonita, com Fernandinho! Tudo pago, é claro. Então, é só aguardar meu antes e depois, tomara que eu goste. Vai ser bom inaugurar a fase dos 30 de visual renovado.
Superbonita, me aguarde!